quinta-feira, 9 de novembro de 2017

Por que as mães estão sempre cansadas?

Como trabalhar, correr atrás do bebê, cuidar da filha doente e ainda manter suas redes sociais?

Muitas pessoas me perguntam como eu consigo acumular tantas funções e ainda cuidar dos meus filhos.

Bem... Para início de conversa, nada disso seria possível sem uma maravilhosa rede de apoio.
A minha rede de apoio são a Aline e o Bruno (minha funcionária e meu esposo, respectivamente).
Além disso, graças a uma consultoria maravilhosa com a Ser a Fina Personal Organizer , eu consegui organizar o meu dia, onde separo:
1- Tempo para as crianças
2- Tempo para meu trabalho
3- Tempo para meu esposo
4- Tempo para mim
5- Tempo para Deus.
** Não necessariamente nesta ordem.

Futuramente falarei mais sobre esta organização, como consegui vencer o machismo estrutural em minha casa através de uma simples planilha e como a consultoria com a Rosy Ferreira foi parte crucial neste processo.

Mas, a fim de sanar a curiosidade de todas e todos sobre minha vida de mãe, empresária, blogueira, ativista e etc, resolvi dividir um pedacinho do meu dia, que é a minha manhã com o Bruninho (e a Sara que estava doente - normalmente neste horário, Sara está na escola).

Respirem fundo e entrem em minha vida!

6h: Estou dormindo em minha cama com a Sara. Meu marido dormiu com o Bruninho. Sara estava febril e era necessário monitorar sua febre durante a noite.
Após uma noite de semi-sono, vigiando se a febre não voltava, acordo com o barulho do Bruninho me chamando do quarto dele: "Mamãnê!"
Não escovei dente. Levanto e vou direto ao quarto dele. 
Quando chego lá, lembro que também esqueci de fazer xixi.
Não orei.
Nem penteei o cabelo.
Não troquei de roupa.
To daquele nível!

6h05: Pego o Bubu lindo no colo... Aperto ele todo.

6h06: Ele puxa meu óculos e quase quebra. 😒

6h07: Coloco no trocador, coloco uma fralda seca.
Faço uma mamadeira. 
Ele toma metade. 
Fico puta com o desperdício e guardo o resto pra daqui a pouco 😂

6h15: Bruninho consegue se soltar do meu colo e começa a correr

6h16: Vai no banheiro e tenta enfiar a mão no vaso. 
Nao deixo.
Fecho a porta do banheiro.

6h17: Ele entra no homeoffice e tenta mexer na lixeira.
Nao deixo. Fecho a porta do homeoffice.

6h18: Vejo que uma amiga mandou mensagem. Respondo.

6h19: Quando vou ver, Bruninho está correndo pra cozinha.
Abre a gaveta de panelas.
Bruninho e sua amada gaveta de panelas.
Tiro as tampas de vidro e libero.

Enquanto escrevo uma breve publicação sobre isso, Bruninho começa a vasculhar outras portas e gavetas, bagunçando toda a cozinha.
Finjo que não vi e vou tranquila fazer o meu café.

6h35: Lembro que queria fazer xixi, mas decido primeiro terminar de fazer o café, para não deixar nada por fazer.

6h40: Ainda estou descabelada, de pijama, sem escovar os dentes e, sim.. sem fazer xixi.
Bruninho está envolto com as panelas e tupperwares.
Resolvo dar uma espiadinha nas redes sociais

6h45: A água do café já está fervendo e eu mergulhei tanto nas redes sociais que esqueci de colocar o coador, o filtro e o pó na garrafa. Ponho rápido.

6h46: Bubu corre pra sala.

Jogo a água fervendo no coador com o pó e corro atrás dele, tropeçando nas panelas e tupperwares que ele deixou jogadas no chao.

6h46: Ele já está sentado no sofá, felizão e quase caindo.
Sento do lado dele. 

6h47: Ele desce do sofá (sem cair, graças a Jeová).
Corre pro quarto dele.
Vou atrás, brincando de pegador.

6h55: Meu café!!! Ficou coando! Vai esfriar!
Pego Bubu no colo. Ele reclama, mas sabe que não tem escolha.
Vou até a cozinha e tampo o café.
Ponho ele preso na cadeirinha, pois já ia ele querer correr pra sala de novo.

7h00: Aproveito pra dar ao Bubu um pouco de queijo.
Ele joga no chão 😒
Resolvo sentar pra comer.

7h01: Ainda não fiz xixi. Mas Bruninho já está na cadeirinha, quieto. Não vou perder esta oportunidade.
Como rápido porque Bubu já está querendo descer pra voltar a correr pela casa e subir em tudo, pegar água do vaso, e todas estas coisas que ele gosta de fazer.
Tudo que dou pra ele enquanto como, ele joga no chão.

7h10: Lembro da mamadeira que ele desperdiçou. Dou a ele.
Ele gosta. Ganho mais alguns segundos para finalizar meu café da manhã.

7h15: Toma tudo enquanto eu termino meu café.
Aproveito este micro tempo para enviar mensagens de trabalho, ver as curtidas em minhas publicações e conversar com amigas que precisam desabafar.

7h20: Bruninho já começa a reclamar, pedindo para descer da cadeirinha.
Deixo ele preso mais um pouco na cadeira pra guardar as coisas - as coisas do café e as comidas que ele jogou no chão, e também as panelas e tupperwares que ele espalhou por toda a cozinha.

7h25: Não fiz xixi.
Tiro o Bruninho da cadeirinha.
Lamento não ter tempo para reler o livro que amo sobre empreendedorismo cristão...
Penso em alguns textos que desejo escrever, mas sei que não terei tempo.

7h30: Quando dou por mim, Bruninho já correu pra varanda.  Vou atrás dele.
Chamo pra jogar futebol.

Ele adora
Jogamos por um tempo, e ele corre de mim.

7h45: Se esconde atrás da pilastra e fica lá parado dando risadinhas, me esperando encontra-lo.

Depois aparece para que eu o veja.

Faz isso diversas vezes e então o fotografo, para guardar de lembrança que ele gostava de brincar de esconder com 1 aninho.
Penso em publicar no instagram.

Mas a foto do futebol com a fralda aparecendo tava mais fofa. 

7h55: Publico 5 fotos do futebol.

8h05: Bubu corre pro quarto da Sara.
Vou atrás, brincando de pega-pega.
Ele me pede pra ligar o som. Ligo. Toca Palavra Cantada - ele adora.
Dançamos...

8h15: Ele corre pra sala.
Vou atrás, brincando de pega-pega.

8h20: Vamos para o salão de festas brincar.

8h30: Recebo uma importante mensagem de trabalho. Proposta de montar uma roda de conversa sobre estratégias para empreendedorismo negro.

8h35: Bruninho tenta subir na placa de madeira lotada de farpa.
Largo o celular e o pego a tempo. Mostro a ele a piscina de bolinhas.

8h40: Enquanto ele se distrai, respondo à mensagem com alguns áudios (com barulho do Bruninho gritando ao fundo).

8h45: Peço desculpas pelo barulho de bebê. Explico que está quase na hora da soneca (e está mesmo). Prometo finalizar a conversa depois.

8h47: Bruninho está ainda mais inquieto. O levo para a cozinha. Talvez agora ele aceite comer algo.

8h48: Dou banana pro Bruninho. Ele aceita e come bem.

9h05 da manhã. A Aline, minha ajudante chega. 
Estou LO-TA-DA de trabalho pra fazer... Mas feliz por ter curtido este pedacinho da manhã com meu filhote.
Passo o bastão para a Aline.
Finalmente, vou tomar meu banho, escovar dente e ahhhh... xixiiiii...
Sara acorda. Me pede para fazer o café-da-manhã.
Estou muito apertada!
Ela me espera fazer xixi. Agora é a vez da Sara... 
Decido que vou demorar mais um pouquinho para iniciar meu trabalho
Minha mais velha também precisa de minha atenção.

10h: Filha mais velha cuidada, alimentada e emocionalmente acolhida.
Tomo meu banho, escovo os dentes e me arrumo...

10h30 Finalmente... Vou descansar, digo, trabalhar!

Aposto que depois deste texto você entende o por quê
das mães estarem sempre prestes a explodir, não é mesmo?

SEJAM COMPREENSIVOS(AS) COM AS MÃES!

OFEREÇAM AJUDA!

NÃO DEIXEM DE NOS CHAMAR PARA SAIR - MESMO APÓS VÁRIOS "NÃOS".

MÃE TAMBÉM É GENTE!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Instagram

Postagens mais visitadas