quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

Qual o significado do sonho?

Diário dos sonhos



Hoje sonhei eu estava no estacionamento, com Sara e Bruninho, parando o carro na vaga. E eis que chega a minha amiga, batendo em outro carro propositalmente e calculadamente. 

Achei aquilo bizarro. E como vi que ia sobrar pra mim apaziguar aquela briga, temi que fosse algo mais sério e isso arriscasse a vida de meus filhos. Saí rápido do carro e entrei no supermercado.

Foi quando percebi que tinha deixado a Sara para trás. 😒😂 

O Bruninho já não estava no sonho. Menos um pra carregar 😂😂.

Voltei, busquei a Sara e aí minha amiga me viu. Me explicou o que rolou, me coloquei ao lado dela e então fugimos juntas.

Quando entramos no supermercado, vimos uma porta que dava para um restaurante. Era um espaço simples, mas muito organizado e com uma comida com cara boa. Eu conhecia os donos. Conversamos um pouco.

Neste momento, já não tinha Sara, nem amiga, nem fuga. 😂

Então vi que tinha uma escada, que descia para algum lugar.

Quando desci, caí numa vila onde morava um casal de amigos que tinham adotado a terceira criança. As outras duas, eles haviam devolvido (mas no sonho isso não era considerado negativo).

Estávamos todos conversando, eles apresentando a nova criança, muito felizes com ela e orgulhosos.

E então um dos amigos da roda de conversa disse que na verdade, esta era a primeira vez que eles adotavam um filho (Finalmente alguém com consciência neste sonho).

Todo mundo estranhou o comentário. E então ele explicou que para o filho ser valorizado, para demonstrar amor, tinha de ter publicação sobre ele no facebook. E todo mundo concordou! 😂😂😂

Esta fala gerou profunda reflexão no casal, que se olhou e realmente percebeu que esta era a primeira vez que eles tinham sentido vontade de compartilhar fatos e fotos sobre o filho no facebook e que realmente era a primeira vez que eles tinham um olhar de pais para uma criança adotada (no sonho eles tinham um filho biológico, da idade dos adotados).

Então, fui embora. 

Uma amiga, que está em uma campanha para não ser despejada com sua família da casa me ligou. Disse, muito feliz, que os outdoors do aeroporto estampavam nossas fotos.

Fui lá conferir. Fiquei feliz e pedi para meu marido (que surgiu do nada no sonho) tirar uma foto do outdoor, porque eu estava muito linda nas fotos.

A foto já tinha mudado de tema. Tratava-se da propaganda do produto digital da minha irmã. Liguei pra ela e contei. Ela ficou feliz e disse que ia ligar a televisão para ver. 😂😂😂

Continuei andando, ainda junto do marido.

Chegamos em um apartamento, de uns amigos, para uma reunião.

De repente ouvimos um barulho forte. Na televisão avisava que estava rolando um terremoto. Achamos bizarro um terremoto em Belo Horizonte.

Não levamos a sério. Alguns amigos resolveram sair do apartamento, mas deixaram seus filhos para eu cuidar. Não sei porque, mas achei isso super normal. 😂

De repente, o apartamento começa a balançar. Pedi para o Bruno observar, para ver se era viagem minha, ou se estava balançando mesmo. Quando ele ficou atento, parou de balançar.

Foi aí que eu me toquei dos riscos de estar em um apartamento, no alto do prédio, com meus filhos e outras crianças com risco de terremoto.

Comecei a ter muito medo de  desmoronamento, e me imaginei debaixo dos destroços, a gastura que seria aquela angústia, aquela situação. "Não temos nenhum preparo para este topo de situacao!" - pensei.

E então comecei a orar e pedir a Deus proteção.

Acordei.

Achei o sonho muito intenso, vívido, rico em detalhes, muitas informações.

Fiquei com medo de esquecer e por isso resolvi registrar.

Eu sei que vocês não tem nada com isso, mas não deixa de ser uma história pra ler.

E acho que gostei de escrever meu sonho.

Farei isso mais vezes. Hahaha.

Obrigada a quem leu ate aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Instagram

Postagens mais visitadas